Perigo na travessia

Em vez de utilizar a passarela para atravessar a Avenida Rebouças, muitas pessoas vão pela rua, no ponto do Hospital das Clínicas, arriscando-se a ser atropeladas. O que não é de se reprovar totalmente, dado que as condições da passarela são ruins. Os pedestres em São Paulo não têm prioridade no trânsito. Acredito que campanhas educativas são de pouco efeito quando não acompanhadas de punição.Paulo H. QuintanaSão PauloO Departamento de Imprensa da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que a CET realizou uma nova vistoria técnica na Passarela do Hospital das Clínicas, na Avenida Rebouças. Os técnicos constataram que a passarela se encontra em perfeitas condições para ser utilizada na travessia. Não foi encontrado nenhum obstáculo físico que impeça a travessia, esclarece. Porém os pedestres deixam de utilizar a travessia segura pela passarela e usam de forma arriscada o canteiro central da avenida.O leitor contesta: Se os pedestres atravessam a avenida sem usar a passarela, é fato que a travessia pela passarela é alta demais, difícil, suja e não funcional. Caso contrário, quem iria se arriscar a não utilizá-la? É fácil justificar alegando que o pedestre é imprudente e lhe falta educação para o trânsito.O correto seria um semáforo com faixa de pedestres, como é o padrão da avenida. Não se trata de educação para o trânsito. Trata-se de competência da engenharia do Município e de prioridade ao pedestre. Pedestre que, por sinal, enfrenta calçadas esburacadas, barulho, poluição e obstáculos intermináveis na região. Multa indevidaNo dia 22 de dezembro de 2008 estacionei o carro na Rua Capitão Prudente, após cerca de 30 metros de uma placa que dizia "proibido estacionar-término", e levei uma multa. Tentei ponderar com o "marronzinho" sobre o equívoco e, num misto de prepotência e mau profissionalismo, ele respondeu: "Agora já foi!" Acho que nós, contribuintes, não podemos ficar à mercê de arbítrios como esses, para dizer o mínimo.Marcelo Falsetti CabralSão PauloAdele Nabhan, do Departamento de Imprensa da CET, informa que, caso o sr. Cabral se sinta prejudicado, é possível contestar a autuação com um recurso contra a punição a ser julgado pela Junta Administrativa para Recursos e Infrações (Jari), enviando os documentos solicitados na multa ao posto do DSV/CET, na Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301.Réveillon na PaulistaParabéns à Polícia Militar de São Paulo pelo excelente trabalho realizado no Réveillon da Avenida Paulista. Estive com a minha família pela primeira vez e gostamos muito da festa. Encontramos policiais atenciosos, educados e rigorosos no momento certo. Desempenharam um excelente trabalho. Pedro Caminha MontenegroSão PauloAposentadoria rápidaO governo anuncia que agora irá conceder aposentadorias em 30 minutos. Só me faz rir. Desde 1.º de agosto de 2008 solicito a minha memória de cálculo e concessão de minha aposentadoria, e não consigo. Procurei a agência de minha cidade e fui informado de que só poderia conseguir isso pelo telefone 135, o que fiz imediatamente. Recebi um código do atendente e sempre que ligo recebo a informação de que ela está sendo processada no Recife e que a demora é normal. Se toda a documentação foi entregue na agência de Sete Lagoas, por que agora está no Recife?Antonio RanauroSete Lagoas (Mg) Esclarecimento: A Fundação Procon-SP, em resposta à carta do sr. Leandro Pereira Raimundo (sobre o horário de funcionamento do Procon), publicada em 4/1 na Coluna, esclarece que a informação publicada é falsa. Foi amplamente divulgado, em 19/12, tanto no site da Fundação quanto na imprensa, que não haveria atendimento pessoal nos postos do Poupatempo no dia 31/12. Nesta data, o que funcionou entre 8 e 12 horas foram os atendimentos telefônico (151) e eletrônico. É isso que mostra (e sempre mostrou) o link mencionado pelo leitor. Esse cronograma de atendimento durante o fim do ano também foi enviado às redações dos principais veículos de comunicação, para garantir que toda a população ficasse devidamente informada. Lamentamos a confusão e informamos ao leitor que os postos de atendimento (Sé, Santo Amaro e Itaquera) voltaram a funcionar normalmente nesta segunda-feira, das 7 às 19 horas (aos sábados das 7 às 13 horas ). A recomendação é que procure o órgão no período da manhã, quando a demanda é menor e o atendimento, consequentemente, mais rápido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.