Peritos médicos do INSS estão em greve em todo o País

Paralisados desde 22 de junho, funcionários exigem melhores condições de trabalho e contratações

Priscila Trindade, do estadão.com.br

04 de agosto de 2010 | 16h03

SÃO PAULO - Peritos médicos do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) estão em greve em todo o Brasil desde o dia 22 de junho, segundo informou a Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP).

Os funcionários exigem melhores condições de trabalho nas agências e aumento do quadro de peritos. Segundo o delegado da ANMP, Ricardo Abdou, desde 2005 houve uma redução drástica no número de peritos, o que prejudicou o atendimento à população.

Devido a paralisação, algumas consultas para os trabalhadores que buscam garantir o benefício por afastamento estão sendo remarcadas.

Em nota, o INSS informou que a grande maioria dos peritos médicos não aderiu à greve. Por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), eles precisam manter em atendimento, no mínimo, 50% dos profissionais de cada agência. Caso isso não ocorra, a entidade representativa da categoria poderá ser multada em R$ 50 mil por dia.

O trabalhador que não for atendido poderá fazer o novo agendamento na própria Agência da Previdência Social (APS) ou por meio da Central 135 (ligação gratuita).

Tudo o que sabemos sobre:
INSSperitos médicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.