Pérola Negra faz desfile com problemas em carros alegóricos

Logo no início do desfile, o primeiro problema: o eixo de um carro alegórico quebrou, a alegoria ficou de fora

Gustavo Miranda, estadao.com.br

03 de fevereiro de 2008 | 03h09

A Pérola Negra queria se firmar de vez no Grupo Especial de São Paulo. Para isso, a escola prometia levar para o sambódromo um pedacinho do Interior de São Paulo com o tema 'A onça vai beber água! Jaguariúna: desenvolvimento e qualidade de vida nos trilhos do tempo'. No entanto, com uma apresentação abaixo da média dos outros desfiles de São Paulo, a escola corre o risco de nem repetir a 11ª colocação de 2007.    Veja as fotos do desfile  'Carnavais de SP e Rio são complentares', diz Serra   Veja as melhores imagens de todos os desfiles em SP   Qual escola de samba será campeã em São Paulo?    O desfile da escola começou às 2h15 deste domingo, 3, e logo no início se deparou com o primeiro problema: o eixo de um carro alegórico quebrou. A alegoria não pôde entrar na avenida, apesar do esforço da equipe de apoio da agremiação. Certamente a Pérola Negra perderá pontos por isso. Menos de 20 minutos depois da primeira dificuldade, outro obstáculo. A equipe de apoio teve dificuldades para manobrar a quarta alegoria da escola, que representava o Rodeio de Jaguariúna.     A escola levou para a avenida 3.200 componentes e quatro carros alegóricos para contar a história de Jaguariúna. No carro abre-alas, a 'pré-história' da cidade: a origem do nome, que significa 'rio da onça preta' em tupi-guarani, e o papel dos indígenas e dos bandeirantes em sua fundação. Atenção especial para os dez velhinhos que desfilaram na maria-fumaça: todos eles já foram condutores desse transporte sobre trilhos numa época em que as rodovias ainda não haviam dominado o Interior paulista     Confusão na avenida   No início do desfile outra confusão. Mas, dessa vez não envolvia integrantes da agremiação. O cinegratifa Fábio Garcia, do programa 'A Tarde é Sua', da Rede TV!, teria sido agredido por seguranças da atriz global Adriana Alves. À CBN, o cinegrafista afirmou que ao tentar captar as imagens da musa da bateria da Pérola Negra tomou um soco no rosto de um segurança da emissora. Garcia também disse que vai prestar queixa em uma delegacia de polícia.

Tudo o que sabemos sobre:
Carnaval 2008Pérola Negra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.