Perseguição, acidente, tiroteio e mortes na Dutra

Três homens morreram, nas proximidades do km 212 da Rodovia Presidente Dutra, na noite desta terça-feira, após uma perseguição de policiais militares a um carro roubado, em que eles levavam uma mulher grávida como refém. O carro bateu na traseira de um caminhão provocando a morte de um dos ladrões e ferimentos graves na vítima de roubo. Os dois comparsas fugiram a pé mas acabaram trocando tiros o com os PMs. Baleados, morreram quando eram socorridos.Cleonice Satiko Sato, de 40 anos, que está gravida, foi abordada pelos criminosos no centro de Guarulhos, na Grande São Paulo, por volta de 19h30. Os marginais entraram em seu Audi prata. Anderson Alves de Souza Silva, de 19 anos, assumiu a direção, e um dos comparsas ficou na frente com ele. A vítima foi obrigada a ficar no banco traseiro, com um terceiro assaltante.Avisados do ocorrido, policiais da Força Tática do 31.º BPMM saíram à procura e avistaram o veículo trafegando na Dutra, no sentido São Paulo-Rio. Iniciou-se a perseguição e próximo ao Km 212, na Vila Dirce, o motorista perdeu o controle do carro, na faixa da direita, e colidiu contra a traseira do caminhão. Anderson morreu no local e Cleonice ficou gravemente ferida. O ladrão Vinícius Albertino Seródio Nascimento, de 19 anos, e o outro marginal, ainda não identificado, desceram trocando tiros com os PMs e ambos foram atingidos na margem da rodovia.Enquanto Celonice era socorrida ao Hospital Santa Marcelina, de Itaquaqüecetuba, os assaltantes baleados foram levados para o PS do Hospital Alvorada, onde já chegaram mortos. O congestionamento naquela pista da Dutra chegou a 9 km. A faixa ficou interditada até por volta de 21h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.