AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Perseguição e tiroteio durante seqüestro na Raposo Tavares (SP)

Armados com um revólver calibre 38, Delclécio Cabral Lima, de 25 anos, e um menor, de 17 anos, bateram com a arma no vidro do Toyota Corolla de Arari França, que foi obrigado a abrir a porta. A ação dos assaltantes ocorreu às 22 horas, no Jardim Adelina, em Cotia, na Grande São Paulo.Assustados, pensando que o comerciante fosse reagir, os bandidos atiraram contra Gonçalves, que teve um dos braços perfurados pelo projétil. A intenção da dupla era trancar a vítima no porta-malas. Mas, como não sabiam abri-lo e não queriam perder tempo, os criminosos colocaram Arari no banco traseiro e rasgaram um dos pneus do carro na guia no momento em que faziam a primeira curva, no início da fuga. A filha do comerciante testemunhou a ação dos criminosos e ligou para o 190. Policiais militares do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), cientes do seqüestro, cruzaram com o Corolla na altura do quilômetro 35 da Rodovia Raposo Tavares, no bairro do Atalaia, ainda em Cotia, e perseguiram o veículo até o quilômetro 38, próximo a Caucaia, na mesma cidade, onde a dupla bateu o carro contra a mureta central. Delclécio saiu do Corolla atirando contra os policiais e foi baleado em uma das pernas. O menor também foi detido. A dupla foi levada para o Distrito Policial Central de Cotia, onde o criminoso, de 25 anos, foi autuado por seqüestro, resistência e corrupção de menores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.