Perueiros são indiciados homicídio no Recife

Os irmãos perueiros Marcelo José de Lira e Valfrido Lira da Silva foram indiciados hoje pela polícia civil como autores do homicídio das adolescentes Maria Eduarda Dourado e Tarsila Gusmão, as duas de 16 anos. Elas foram mortas com tiros na cabeça e no rosto no dia 3 de maio depois de uma festa na praia de Porto de Galinhas, no litoral Sul. Seus corpos foram encontrados 10 dias depois num canavial próximo, em Camela, município de Ipojuca.Antes da conclusão do inquérito circulou a versão de que os irmãos eram bodes expiatórios e que o crime teria envolvimento de amigos das adolescentes da alta sociedade. O chefe de polícia civil, Aníbal Moura, afirmou ser falsa essa versão e disse existir indícios fortes apontando para os irmãos.Uma testemunha que a polícia mantém em sigilo viu as meninas telefonarem de uma padaria e em seguida entrarem na Kombi ocupada pelos dois rapazes, tentando voltar para a casa onde passavam o fim-de-semana na praia de Serrambí. A testemunha descreveu toda a cena com riqueza de detalhes e além disso, papéis de bala, fios de cabelo e fio de nylon achados no local do crime também foram encontrados na Kombi.Como os corpos das adolescentes estavam em adiantado estado de putrefação quando localizados, não foi possível detectar se elas foram vítimas de abuso sexual. Por isso, os irmãos foram indiciados unicamente por homicídio qualificado, podendo ser condenados a penas de 12 a 30 anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.