Pescador que ficou à deriva por 22 dias morre em hospital no Rio

Ele e outros cinco pescadores foram resgatados em 27 de junho

Tiago Rogero, estadão.com.br

13 Julho 2011 | 11h27

RIO - O pescador Leandro Vidal Martins, de 34 anos, que ficou à deriva por 22 dias, morreu na madrugada desta quarta-feira, 13, no Hospital Municipal Salgado Filho, no Meier, na zona norte do Rio. Segundo a secretaria municipal de Saúde, ele faleceu às 3h da madrugada, no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

 

Vidal e outros cinco pescadores foram resgatados em 27 de junho por um navio mercante italiano, e trazidos ao Rio um dia depois. A secretaria ainda não confirmou o motivo da morte. Ele chegou à unidade desidratado e teve complicações renais. Nos últimos dias, o quadro de saúde dele estava se agravando, e Vidal respirava com a ajuda de aparelhos.

 

Outros dois pescadores continuam internados: Gilney da Silva, no Salgado Filho, e José da Conceição, no Souza Aguiar, no Centro da cidade. Silva tem quadro clínico bom e deve receber alta até sexta-feira. Conceição está em observação, na enfermaria, mas ainda não há prazo para que deixe a unidade. Os outros três pescadores já tinham recebido alta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.