Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Pesquisa aponta insatisfação com pedágio em SP

O pedágio foi o principal o item de insatisfação dos motoristas em relação às 12 empresas que administram 3.500 quilômetros das 22 mil vias pavimentadas do Estado de São Paulo, de acordo com a quarta Pesquisa de Satisfação dos Usuários com as Concessionárias Rodoviárias, realizada em junho passado. Segundo o estudo, feito pelo Instituto Indago e divulgado esta tarde, 78% das 4.464 pessoas ouvidas consideraram o preço do pedágio alto e muito alto. Desse total, 46% consideram o preço muito alto, e 32%, alto. Outros 20% acham as tarifas adequadas e os demais não se pronunciaram.De acordo com a pesquisa, 76% dos entrevistados se disseram satisfeitos com as concessionárias rodoviárias; 19% mostraram-se indiferentes e 5%, insatisfeitos. A pesquisa de junho ouviu 3.264 motoristas e 1.200 pedestres.A pesquisa de junho mostrou também que 57% dos usuários acham que a quantidade de postos de pedágio nas estradas é alta e muito alta - 33% consideram muito alta, e 24%, alta. Outros 36% acreditam que o número de postos é adequado; e 7% disseram que o número é baixo. As estradas privatizadas têm 76 postos de pedágio, com previsão de instalação de apenas mais três, na malha da SPVias, na região de Sorocaba.Segundo o coordenador da Comissão de Concessões Rodoviárias do Estado, José Vitor Couto, apesar de o pedágio aparecer como um dos itens de descontentamento, o governo estadual não pretende modificar os contratos de concessão. "Qualquer alteração significa para o governo assumir a conta", disse ele. Segundo Couto, as empresas investiram R$ 1,4 bilhão em obras nas estradas, custeadas pelos pedágios. Ele afirmou que, embora reclamem da tarifa, os usuários têm aprovado os serviços das empresas.AprovaçãoA última pesquisa mostrou que a concessionária Renovias, administradora de estradas da região de Campinas até a divisa de Minas Gerais, foi a que obteve o melhor índice, com 90% de aprovação. A concessionária SPvias, da região de Sorocaba, teve o pior desempenho entre as 12 empresas, com 62% de aprovação.A concessionária que registrou a maior queda de popularidade nos últimos seis meses foi a ViaOeste, que envolveu-se na polêmica do pedágio cobrado na Rodovia Castello Branco entre São Paulo e Alphaville. Segundo o estudo, o índice de aprovação da ViaOeste caiu de 82% em dezembro para 72% em junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.