Pesquisa aponta 'novo' discurso para o PSDB

Pesquisa encomendada pelo PSDB para moldar o novo discurso do partido concluiu que os tucanos devem defender os programas de transferência de renda, como o Bolsa Família. O levantamento, feito com 2 mil pessoas acima de 16 anos em todo o País, mostrou ainda que 67% dos entrevistados são favoráveis a esse tipo de iniciativa, desde que atrelada a algum tipo de contrapartida.

O Estado de S.Paulo

21 Setembro 2011 | 03h07

De acordo com apresentação feita ontem, na Executiva do PSDB, pelo sociólogo Antonio Lavareda, responsável pelo estudo, o partido tem a oportunidade de resgatar a bandeira dos programas sociais durante a eleição de 2014.

Os tucanos reivindicam a autoria dos programas de transferência de renda, ao dizerem que o Bolsa Família nasceu da unificação de projetos como o Bolsa Escola, lançado durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Bandeira. Na reunião, da qual participaram o presidente nacional do partido, Sérgio Guerra, e os senadores Aécio Neves e Álvaro Dias, entre outros, foi mencionada a existência de programas de transferência de renda considerados bem-sucedidos pela população em alguns Estados, como São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

O partido quer agora difundir melhor essas bandeiras, mas destacando as contrapartidas criadas pelos governadores do PSDB. No mês passado, o paulista Geraldo Alckmin e o mineiro Antonio Anastasia anunciaram a unificação de seus programas com o Bolsa Família, do governo federal.

Além dos programas sociais, a pesquisa mostrou que o Plano Real é apontado por 22% dos entrevistados como um ato positivo da era FHC. A pesquisa também mostrou que o partido precisará investir mais em mídias sociais, como Facebook e Twitter, para melhorar a comunicação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.