Pesquisadores franceses trabalharam em projeto na USP

Físico e especialista em Ciência dos Materiais estiveram no da universidade em São Carlos

Brás Henrique, de O Estado de S. Paulo,

02 de junho de 2009 | 20h02

Dois pesquisadores franceses, que estavam no voo 447 da Air France, estiveram no Câmpus da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, na região de Ribeirão Preto, entre os dias 18 e 22 de maio. O físico Ivan Lorgeré e o especialista em Ciência dos Materiais Olivier Guillot Noel participaram de reuniões do projeto "Materiais para a Informação Quântica: uma aliança entre ótica, RPE e RMN", no desenvolvimento de um computador mais veloz. O projeto é desenvolvido em parceria pelo Instituto de Física de São Carlos (IFSC), da USP, o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas do Brasil (CBPF) e o francês Centre National de La Recherche Scientifique.

 

Logo após a reunião em São Carlos, a dupla francesa seguiu para Salvador, onde participou de um encontro organizado pelo Comité Français d'Évaluation de La Coopération Universitaire Et Scientifique avec le Brésil (Cofecub). Em seguida, Lorgeré e Noel estiveram no Rio de Janeiro para outras reuniões do projeto, no CBPF. E no Rio pegaram o voo da Air France, na noite de domingo, 31, para retornar a Paris, quando o avião desapareceu no Oceano Atlântico. Os pesquisadores de São Carlos lamentaram o acidente e também acreditam que, agora, deverá ocorrer um atraso na conclusão dos trabalhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.