Pesquisas mostram que Lula sobe e Alckmin cai

Duas novas pesquisas divulgadas nesta terça-feira, 8, mostram que o candidato do PT à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva, subiu na preferência dos eleitores, enquanto seu principal adversário, o tucano Geraldo Alckmin (PSDB), caiu. Os dois levamentos, CNT/Sensus e Datafolha, mostram também que o presidente Lula seria reeleito no primeiro turno se a eleição fosse hoje.Na pesquisa CNT/Sensus, Alckmin caiu 7,5 pontos porcentuais. Ele tinha 27,2% das intenções de votos na sondagem feita em julho e desceu para 19,7%. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cresceu de 44,1% em julho para 47,9%; a candidata do PSOL, senadora Heloísa Helena, cresceu de 5,4% em julho para 9,3%. A pesquisa CNT/Sensus entrevistou duas mil pessoas, em cinco regiões, 24 Estados e 195 municípios, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 31 de julho, sob o número 21310/2006. O levantamento dos dados foi feito entre os dias 1º e 4 de agosto. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais.Já a pesquisa Datafolha, divulgada pela TV Globo registrou uma queda menor do tucano. Alckmin tinha 28% das intenções de voto em julho e agora foi para 24%. Lula subiu de 44% para 47%. Heloísa Helena oscilou de 10% para 12%. A margem de erro de 2 pontos porcentuais. O instituto ouviu 6.969 eleitores, em 306 municípios, na Segunda e terça-feira. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número 12633/2006.Segundo turnoEmbora as pesquisas tenham apontado vitória do presidente Lula no primeiro turno, foram realizadas simulações de um segundo turno entre os dois candidatos. os dois levantamentos também apontam crescimento do presidente e queda do tucano. Na CNT/Sensus mostra que Lula passou de 48,6% para 52,5%, e Alckmin foi de 35,9% no mês passado para 29,8%. No Datafolha, Alckmin caiu 3 pontos e foi escolhido por 37% dos entrevistas. Lula venceria a eleição após subir 4 pontos e chegar a 54%. Avaliação do governoA avaliação positiva do governo Lula em agosto atingiu 43,6%, crescendo em relação aos 41% de julho, segundo a pesquisa CNT/Sensus. Já a avaliação negativa caiu de 19,3% para 15,6%, enquanto a de regular oscilou de 38,5% para 39,5%. No levantamento do Datafolha, os eleitores que consideram o governo ótimo e bom cresceu de 38% para 45%, enquanto que os avaliaram como regular baixou de 40% para 36%. Já os que consideram ruim e péssimo caíram de 21% para 18%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.