Petista chora ao se lembrar de Celso Daniel

Em lágrimas, a ministra Miriam Belchior fez uma homenagem ao ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, assassinado em 2002, com quem foi casada durante dez anos. ''Quero lembrar de uma muito querida, que não teve oportunidade de participar do governo Lula, mas cujo legado administrativo e intelectual impregnou cada passo que dei no governo e continuará me influenciando'', disse. ''O cargo que ocuparei (Planejamento) talvez tivesse sido ocupado por ele no governo Lula.'' O assassinato de Celso Daniel é um tema sensível no PT. Em outubro passado, o partido e o agora ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, tornaram-se réus em processo que os acusa de participar de uma quadrilha que cobrou propinas de empresas de transporte na prefeitura de Santo André e desviou R$ 5,3 milhões. O episódio pesou na decisão de não colocar Miriam na Casa Civil em setembro passado, quando a ex-ministra Erenice Guerra perdeu o cargo na esteira de uma série de escândalos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.