Petista defende que Receita apure fatos antes da eleição

Dilma Rousseff defendeu que a violação de sigilos na Receita seja apurada "de forma drástica e antes da eleição". "Para mim importa ser antes da eleição, porque estou sendo acusada de forma sistemática", afirmou em entrevista ontem ao SBT Brasil. Demonstrando desconforto, a petista disse entender a indignação de Serra com as violações dos sigilos da filha e de outras pessoas filiadas ou ligadas ao PSDB.

, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2010 | 00h00

"Agora, a partir daí chegar à conclusão que a responsabilidade é da minha campanha ou da minha pessoa é outro problema. Ele tem de provar", desafiou.

A candidata acusou tucanos de, no passado, terem sido responsáveis por vazamento de informações sigilosas, como o "vazamento de dívidas de deputados junto ao Banco do Brasil no momento em que se estava votando a emenda de reeleição de Fernando Henrique Cardoso" e de "dados absolutamente sigilosos sobre a direção da Petrobras" na época da CPI da estatal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.