Petistas usam evento estadual para promover Dilma

Na festa para lançar Mercadante, partido até usa jingle criado para a pré-campanha da [br]petista à Presidência

Julia Duailibi, Malu Delgado e Roberto Almeida, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2010 | 00h00

No encontro de ontem em São Paulo, o PT aproveitou a presença da ex-ministra Dilma Rousseff para tentar dar um gás à candidatura presidencial da petista.

A ex-ministra subiu no palanque ao som de um jingle, criado para a sua pré-campanha. O refrão diz: "Vem, Dilma, vem mostrar o que você aprendeu com esse cabra valente". Em outro trecho, a música faz referência à relação dela com o presidente: "Vem, Dilma, vem fazer como Lula fez, o povo mais contente."

A quadra do Sindicato dos Bancários, no centro de São Paulo, foi decorada com grandes painéis, com fotos de Dilma, Lula, Marta Suplicy e Aloizio Mercadante.

Marta, pré-candidata do PT ao Senado, fez a defesa mais enfática de Dilma, um dia depois de o pré-candidato do PSB ao Planalto, Ciro Gomes, dizer que o tucano José Serra é mais preparado que a ex-ministra para a disputa.

"Não adianta falar que a Dilma não tem experiência política. Eles têm de arrumar pelo em ovo. Iriam arrumar qualquer coisa. Só não ousaram dizer que é porque é mulher. Porque aí já é demais", disse Marta.

Slogan. No encontro de ontem, o PT começou a testar slogans para a campanha do governo do Estado. Ao defender a alternância de poder em São Paulo, mas a continuidade no País, o partido teve problemas para encontrar um mote.

No documento com as diretrizes para o programa de governo, o PT usou o título Em São Paulo, muito mais é possível. Mercadante, em entrevistas, elegeu o slogan "São Paulo merece mais", o que, segundo ele, é uma crítica à "estagnação do Estado" com a hegemonia política do PSDB.

Dilma seguiu a mesma linha. "Precisamos ter clareza de que São Paulo merece mais", disse. "O Estado precisa de um novo jeito de governar, com visão humana, preocupado com a vida das pessoas."

As frases usadas pelos petistas, no entanto, remetem ao slogan que o PSDB tem usado na pré-campanha de José Serra: "O Brasil pode mais".

A alternativa encontrada pelo partido, e que pode se tornar o slogan oficial, foi "São Paulo com tudo que tem direito", estampado ao lado dos painéis.

No encontro, integrantes do Pânico na TV tentaram abordar Dilma, um deles vestido exatamente como a pré-candidata: uma camisa vermelha e colares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.