Petistas vão ao TSE contra ''guerra suja na internet''

PT acusa tucanos de campanha contra a honra da pré-candidata Dilma Rousseff e pede que [br]PSDB seja multado

Malu Delgado, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2010 | 00h00

Sob a acusação de que o PSDB promove uma "guerra suja na internet", o PT ingressou ontem com representações no TSE e na Procuradoria-Geral da República contra tucanos, pedindo que sejam multados por campanha negativa antecipada que atinge a honra de Dilma Rousseff no site www.gentequemente.org.br, que querem ver retirado do ar.

O alvo central da direção nacional do PT nas representações - uma eleitoral e outra que pede a apuração de crime eleitoral e penal - é o tesoureiro da sigla e coordenador de comunicação da pré-campanha de José Serra, Eduardo Graeff.

O blog Gente que Mente está alojado na página do PSDB nacional e foi registrado pela sigla. "Esse blog foi criado pelo PSDB e é administrado por um grupo de colaboradores do partido. O nosso objetivo é combater o uso da mentira como arma política", diz texto de apresentação do site.

Segundo petistas, o blog "destina-se a fazer propaganda eleitoral negativa da pré-candidata e os ataques à honra de Dilma Rousseff são eloquentes, em clara e nítida intenção de lhe denegrir a reputação e a imagem".

Em casos de difamação e ofensa à reputação, o Código Eleitoral Brasileiro prevê pena de detenção de três meses a um ano, além de multa. Em relação à acusação de campanha negativa e extemporânea, o PT pede que a direção do PSDB seja condenada a pagar a multa máxima, de R$ 25 mil.

"Eles atingem a honra subjetiva. Isso é injúria. Há alguma dúvida do caráter injurioso da frase "Dilma, só fraude explica" ?", indagou o secretário-geral do PT, deputado José Eduardo Cardozo (SP). Segundo ele, o PSDB assumiu uma estratégia de campanha de baixo nível. "Não havia ocorrido nenhum fato como esse. Isso aqui (o blog) é campanha antecipada de caráter pejorativo", endossou o vice-presidente do PT, Rui Falcão.

"O Gente que Mente é um site criado pelo PSDB em junho do ano passado. Está registrado, claramente identificado. Não é calunioso. É uma manifestação livre, necessária e prudente. Procure encontrar alguma coisa que tenha qualquer semelhança remota com baixaria", afirmou Eduardo Graeff ao Estado.

Tucanos afirmam que a ação do PT não surpreende, pois o governo e o partido tentam constantemente calar a imprensa e qualquer manifestação de pensamento. O site, segundo o PSDB, tem como objetivo desmontar mentiras no discurso da petista. Graeff disse que, como pessoa física, registrou outros domínios, como o www.petralhas.com.br, mas não pretende usar o site, hoje inativo, como arma eleitoral. "Não há nada ali que mencione o PT. O site não tem a ver com o PSDB."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.