Petrelluzzi critica denúncias de maquiagem na violência

O secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Marco Vinicio Petrelluzzi, disse hoje, em Praia Grande, litoral de São Paulo, que vai processar por danos morais o presidente do Sindicato dos Delegados de São Paulo, Paulo Roberto Siquetto. "Vou processá-lo e a Justiça vai decidir", disse Petrelluzzi, irritado com a denúncia feita pelo dirigente sindical de que boletins de ocorrência estariam sendo "maquiados" com o propósito de diminuir o índice de criminalidade."Foi uma acusação leviana", comentou. "Esse homem disse que há uma conspiração que envolve o secretário de segurança, o delegado-geral, os delegados seccionais e os diretores de polícia, que resolveram maquiar os índices."Petrelluzzi vai reunir-se na semana que vem com os dirigentes da Fundação Getúlio Vargas para contratar a entidade e fazer auditoria nos índices de criminalidade do Estado. Além disso, consultará outras entidades, como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP). "Não temos medo de abrir nossos números, não temos caixa-preta."Petrelluzzi informou que a auditoria dos números é feita normalmente e quando há uma oscilação faz-se auditagem especial. "Mensalmente, são mais de 60 mil boletins de ocorrência no Estado e não tenho dúvida que possa haver algum erro."Siquetto disse que a denúncia tem como base documentos e não teme ser processado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.