Petrobras diz ter encontrado corpo de padre desaparecido

Corpo seria de Adelir de Carli, sumido desde abril, pois foi encontrado com roupas que religioso usava

Adriana Chiarini, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2008 | 14h21

Um corpo foi encontrado na quinta-feira, 3, a 100 quilômetros da costa de Maricá (RJ), por um rebocador a serviço da Petrobras. A companhia informou na tarde desta sexta-feira, 4, que o corpo seria do padre Adelir Antônio de Carli, de 41 anos, por causa das roupas e aparatos."As roupas e os tênis indicam que é ele", informou a assessoria da Petrobras.  O padre estava desaparecido desde 20 de abril, quando tentava bater o recorde de vôo usando balões de festa. Ele tinha saído da cidade de Paranaguá (PR) com o objetivo de pousar em Dourados (MS). Os ventos, porém, teriam desviado o padre de seu percurso, levando-o para o mar. Arte/AE O rebocador Anna Gabriela encontrou o corpo por volta das 16 horas de quinta-feira, no mar, ainda com aparatos de vôo e com a mesma roupa e mochila que Adelir usava no dia do desaparecimento. À 1h40 da madrugada, o corpo chegou à cidade de Macaé (RJ), onde foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) local, para que exames comprovem se o corpo é realmente do religioso. O caso foi registrado na 123.ª Delegacia de Polícia.   Atualizado às 15 horas (Com Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:
Adelir de Carli

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.