Petrobras renova convênio para os piscinões do Rio

A Petrobras assinou um convênio com o governo do Rio garantindo uma verba de R$ 8 milhões para manutenção dos piscinões de Ramos e São Gonçalo. A estatal contribuiu para a construção dos piscinões, como compensação pelo vazamento de 1,3 milhão de litros de óleo na Baía de Guanabara, em 2001. A verba será usada durante dois anos.O piscinão de Ramos, que já foi moda no Rio, estava abandonado e começou a ser limpo esta semana. Segundo a governadora Rosinha Matheus, deve ser reaberto no dia 5 de julho. O piscinão de São Gonçalo ainda está em construção e deve ser inaugurado em 90 dias. Parte dos recursos da Petrobras será usada em obras de acesso ao lago natural em São Gonçalo. Os dois piscinões custaram, juntos, R$ 29 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.