PF analisa imagens do embarque

A Polícia Federal (PF) vai analisar as imagens gravadas pelas câmeras do circuito interno do Aeroporto Internacional Tom Jobim no dia do embarque dos passageiros do voo 447 da Air France, para auxiliar na identificação das vítimas. A informação foi dada ontem pelos militares da Marinha e da Aeronáutica aos familiares dos passageiros que estão hospedados no Hotel Windsor Guanabara, no centro do Rio.As imagens do embarque já serviram como prova para emissão do certificado de óbito de passageiros desaparecidos em outros desastres aéreos. "No caso do acidente da TAM, em julho de 2007, os comprovantes de compra de passagens e as imagens das câmeras do check-in serviram como prova da chamada morte presumida", explicou a advogada Sabrina Bianchi, da Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas do Voo TAM JJ 3054. Ela perdeu a irmã, Nádia, no acidente, em São Paulo. A advogada se reuniu na segunda-feira com parentes dos passageiros do voo da Air France. "No nosso caso, sabíamos o que tinha ocorrido porque a televisão mostrou o avião pegando fogo. No da Air France, alguns ainda acreditam em sobreviventes." Agentes da PF continuam a coleta de saliva, sangue e fios de cabelos de parentes das vítimas para exames de DNA. "Nunca foi colocada aos parentes a possibilidade de identificação por fotos", disse o advogado Marco Túlio Moreno Marques, que perdeu os pais.

Pedro Dantas, O Estadao de S.Paulo

10 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.