PF apreende 2 toneladas de maconha em Salto (SP)

Agentes da Polícia Federal apreenderam duas toneladas de maconha, no início da noite de domingo, na rodovia Marechal Rondon, município de Salto, na região de Sorocaba. Três homens foram presos por tráfico. A PF suspeita que a droga seja proveniente de sementes geneticamente modificadas. Se o laudo confirmar, terá sido a primeira apreensão de maconha transgênica no Estado de São Paulo. A droga estava escondida no meio de uma carga de feno que era transportada de caminhão do Paraná para Sorocaba.O serviço de inteligência da PF já esperava o carregamento e monitorava as rodovias da região desde a noite de sábado. O caminhão placas BMO-6957, de Frutal (MG), era dirigido por Adivaldo Nero de Souza, de 44 anos. Além do motorista, foram presos Calvino Dias Duarte, de 55 anos, e seu filho Antonio Alcalá Tavares, de 23. Calvino tinha sido condenado por tráfico em Dourados (MS) e estava em liberdade condicional. O caminhão era um clone de outro veiculo.De acordo com o delegado Fernando Bonsack, da PF de Sorocaba, a maconha estava acondicionada em 54 pacotes e tinha cheiro de menta. Segundo ele, um dos presos comentou que as sementes tinham sido manipuladas geneticamente para que as folhas apresentassem aroma mais suave, dificultando a identificação da droga pelo cheiro. No laudo a ser preenchido pelos peritos, o delegado incluiu um quesito sobre a possível alteração genética da droga.Junto com a maconha, foi apreendido 1,2 quilo de haxixe, pasta produzida com a resina da planta e de maior potencial narcótico. O delegado apurou que a droga saiu do Paraguai, foi embalada na região de Santa Helena, próximo de Foz do Iguaçu (PR) e seria distribuída na região de Sorocaba. Os três homens, presos em flagrante, foram levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba. Essa foi a primeira grande apreensão de droga na região este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.