PF apreende 25 quilos de cocaína em Cumbica

Agentes da Polícia Federal e Receita, que juntas formam a Força Tarefa, realizaram na noite de ontem uma das maiores apreensões de droga do ano com uma única pessoa, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Ariberto Jorge da Silva, de 34 anos, foi detido quando tentava embarcar para a África do Sul com 25 kg de cocaína pura, droga que, após processo químico de mistura, se transformaria em 75 kg do entorpecente prontos para a revenda. A droga estava escondida em uma mala sob um espesso cobertor. A cocaína foi descoberta graças a ação de um cão farejador.Ariberto, que já tinha recebido US$ 1 mil pelo serviço, disse que não sabia o que estava transportando e que, da África do Sul, seguiria para o Zimbábue, o destino final da encomenda. Os policiais federais desconfiaram desta versão. O delegado Gilberto Tadeu Vieira César, diretor do Departamento de Comunicação Social da Polícia Federal, disse que é comum as pessoas detidas com droga não cooperarem para a prisão dos traficantes maiores, mesmo com a possibilidade de redução de pena em pelo menos dois terços.Segundo o delegado, os traficantes garantem a quem transporta a droga o pagamento de um advogado de defesa, em caso de prisão, mas acabam desamparando o preso. "Neste ano, a Força Tarefa apreendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo cerca de 200 kg cocaína e 10 mil comprimidos de Ecstasy. Vinte e oito pessoas foram presas desde janeiro", disse o delegado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.