PF apreende armamento de guerra no Paraná

A Polícia Federal em Guaíra, a cerca de 640 quilômetros de Curitiba, no oeste do Paraná, apreendeu armas utilizadas em guerra, que eram transportadas em uma Kombi motorhome, com placa de Florianópolis, pela PR-323, entre Umuarama e Cruzeiro do Oeste, na noite de domingo, 17. Segundo a polícia, provavelmente as armas destinavam-se ao crime organizado de São Paulo e Rio de Janeiro. Quatro pessoas foram presas.Uma das armas apreendidas é uma metralhadora com tripé da marca Madsen, 7.62, de fabricação dinamarquesa. Acompanhava dois carregadores. A outra arma é um lança rojão Rocket HE 66 milímetros, utilizado pelas forças-armadas norte-americana como artilharia anti-tanque. De acordo com a PF, três dos presos são moradores de Itaim Paulista e o outro, funcionário público de São Miguel Paulista.Uma outra Kombi, com placa de São Paulo, que dava cobertura, também foi apreendida. Os presos disseram que viajaram sábado até Umuarama, onde carregaram as armas. Em depoimento, um deles disse que, em outras ocasiões, já tinha buscado armas em Foz do Iguaçu. Afirmou que o contato era feito em São Paulo, por desconhecidos, que depositavam o dinheiro prometido em sua conta corrente.A metralhadora apreendida, que traz inscrição do Exército argentino, não é mais fabricada. As forças armadas brasileiras não utilizam mais esse equipamento desde 1996. A arma é capaz de disparar 400 tiros por minutos e os projéteis têm alcance até dois quilômetros. No mês de maio, a PF já tinha apreendido armas militares, vindas do Paraguai, e que se destinavam a organizações criminosas do Rio de Janeiro e São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.