PF apreende arsenal destinado ao Rio e a São Paulo

A Polícia Federal de Londrina apreendeu armas e munição que seriam enviadas a traficantes do Rio de Janeiro e ao crime organizado de São Paulo. A apreensão ocorreu na tarde de quinta-feira, 8, e os policiais ainda não concluíram a contagem da munição apreendida. "É muita coisa", comentou um agente. Os nomes dos traficantes - um homem, sua esposa e a irmã dele - não foram revelados para não atrapalhar as investigações.Foram apreendidos quatro submetralhadoras, uma metralhadora ponto 30, dois fuzis, uma carabina de alta precisão, 13 pistolas, um revólver, quatro granadas e milhares de cartuchos de munição, incluindo balas traçantes e incendiárias. O arsenal estava guardado numa chácara em Cambé, vizinho a Londrina, onde o trio também fabricava munição.Segundo o delegado-chefe Élcio Henrique Fuscolin, as armas, fabricadas nos Estados Unidos, Israel e países do Leste Europeu, foram adquiridas no Paraguai e entraram no País por Foz do Iguaçu. As investigações levaram seis meses. O próximo passo, disse o delegado, é descobrir quem receberia as armas e munições.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.