PF apreende cocaína enviada através dos Correios no Ceará

Policiais encontraram 1,6 quilo da droga dentro de uma correspondência do tipo Sedex, vinda do Acre

Paulo R. Zulino, do estadao.com.br,

19 de março de 2008 | 15h44

Policiais federais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes no Ceará apreenderam 1,6 quilo de cocaína que havia sido remetida por meio de correspondência do tipo Sedex, dos Correios de Rio Branco, no Acre, para Fortaleza. O caso aconteceu na última quinta-feira, 13, quando foi deflagrada a Operação Leão Expresso III, para combater o tráfico de droga que ocorre pelos Correios, mas só foi divulgado nesta quarta-feira, 19.  A caixa contendo a droga foi interceptada durante uma fiscalização de rotina no Centro de Distribuição Domiciliar dos Correios, no bairro Edson Queiroz, com o auxílio de um cão farejador. O entorpecente estava dentro de uma caixa padronizada dos Correios envolta em isopor e papel carbono para dificultar a identificação da substância através do aparelho de raio X. A destinatária da encomenda, a cearense C.S.V.V, 18 anos, foi presa em flagrante quando recebia o tóxico em sua residência, no bairro Álvaro Wayne. A acusada disse que não tinha conhecimento do conteúdo da caixa e que apenas estaria fazendo favor a um amigo, fornecendo seu endereço para o recebimento da correspondência. A acusada foi indiciada por tráfico de drogas, com a agravante de tráfico interestadual. A pena vai de cinco a 15 anos de reclusão. Agora a PF tenta identificar quem é o remetente do pacote e quem seria o receptador final da cocaína.

Tudo o que sabemos sobre:
CorreioscocaínaSedex

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.