Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PF apreende granadas na fronteira com a Colômbia

Dez granadas, oito mil litros de gasolina e 100 gramas de cocaína foram apreendidos pela Polícia Federal, nesta segunda-feira, na descida do rio Negro, em São Gabriel da Cachoeira (a 900 km de Manaus). O material estava a bordo do barco Comandante Mateus, usado para transporte de gêneros alimentícios para a comunidade de Cucuí, fronteira com Venezuela e Colômbia.As granadas, segundo a PF, estão pintadas de preto - uma prova de que os traficantes tentaram dificultar a identificação do número de série das mesmas e o lote do fabricante. A PF, no entanto, já tem certeza de que o armamento não foi fabricado no Brasil. A relação com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARCs) é inevitável, segundo a Polícia Federal. Mas existe também a possibilidade de o armamento ter sido apreendido quando iniciava trajeto rumo ao sul do País, onde seria entregue a marginais que dominam o tráfico do Rio de Janeiro ou de São Paulo.De acordo com as investigações iniciais, este tipo de explosivo é muito usado pelos bandidos que atuam em assalto a bancos ou carro-forte.Esta não é a primeira vez que a PF intercepta armamento na região de São Gabriel da Cachoeira. Em 2002, por exemplo, cerca de 300 quilos de dinamite foram apreendidos quando eram levados do Brasil para a Colômbia, também pelo rio Negro.Há dois meses, no centro de Manaus, foram descobertos mais de 15 mil cartuchos para metralhadora antiaérea de uso exclusivo das Forças Armadas. A Polícia Federal acredita que até este fim de semana terá condições de identificar a origem do armamento apreendido hoje. Os presos foram interrogados, mas disseram apenas que entregariam o material a um homem que faria contato com eles ao chegar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.