PF assume investigações sobre queda do Boeing da Gol

A Polícia Federal (PF) de Mato Grosso passará a investigar tudo que se refere ao acidente ocorrido dia 29 de setembro deste ano entre o Boeing 737-800 da Gol Linhas Aéreas e o jato Legacy fabricado pela Embraer. Nesta quinta-feira, 9, o delegado Luciano Inácio da Silva, da Gerência de Repressão a Seqüestro e Investigações Especiais, afirmou que todo o trabalho do gênero realizado até agora pela Polícia Civil será entregue para a PF.Ele explicou estar cumprindo determinação do Superior Tribunal de Justiça. "Aguardo apenas o comunicado oficial do STJ." Em seguida adiantou que as informações apuradas até agora referentes ao acidente estão à disposição do delegado federal Renato Sayão. São 710 páginas contidas em três volumes em que estão registradas transcrições de conversas dos controladores de vôo e a tripulação do jatinho, depoimentos de testemunhas que viram o Boeing cair, entre outros.Durante o trabalho que realizou, o delegado da Polícia Civil não teve dificuldades no acesso a documentos e chegou a agradecer a Aeronáutica pela compreensão. Faltou apenas saber o conteúdo da caixa preta. "Pedi acesso às informações da caixa-preta. Negaram."Depois de adiantar que até a próxima semana entregará o caso à PF, lembrou que o mais importante no final dos trabalhos foi a recuperação da caixa preta. Sobre os pertences das vítimas, informou ser mais de duas toneladas, e que tudo será entregue aos parentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.