PF combate tráfico internacional de drogas em 7 Estados

Operação deve cumprir 22 mandatos de prisão e 60 de busca e apreensão; São Paulo e Rio estão na lista

Estadão.com.br,

30 Novembro 2012 | 11h15

SÃO PAULO - A Polícia Federal realiza nesta sexta-feira, 30, uma operação para combater o tráfico internacional de drogas e a distribuição de entorpecentes por uma organização criminosa comercializados por facções como o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital (PCC) no Brasil.  Chamada de 'Vera Cruz', ação deve cumprir 22 mandados de prisão e 60 de busca e apreensão em sete Estados do País: Paraná, Santa Catarina, Bahia, Pará, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo

As buscas acontecem depois de mais de dois anos de investigação e também contam com o apoio do Ministério Público Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai.

De acordo com a PF, a organização investigada é especializada no tráfico internacional de drogas, sobretudo crack e cocaína. Segundo as autoridades, o esquema contava com o transporte de entorpecentes do Paraguai para o País, com veículos de luxo.

Ao longo das investigações mais de uma tonelada de cocaína e de crack  foi aprendida, além de cerca de três toneladas de maconha. O patrimônio dos envolvidos foi bloqueado pela Justiça.

Distrito Federal. A Polícia Civil do Distrito Federal realizou a Operação de Combate ao Tráfico de Drogas em Brasília na quarta-feira, 28, e na quinta-feira, 29. Ao menos 18 pessoas foram presas em flagrante por tráfico de entorpecentes e outras quatro em cumprimento de mandados de prisão, uma delas acusada de estupro.

A ação mobilizou policiais das Seções de Repressão às Drogas de todas as delegacias circunscricionais, diz a Polícia Civil do Distrito Federal.

Porções de maconha, crack, cocaína e até um pé de maconha com 45 centímetros de altura foram apreendidos entre ontem e hoje. Os policiais também recolheram uma pistola calibre 380 milímetros, munições, uma balança de precisão, comprimidos de rohypnol e dinheiro proveniente da comercialização ilegal de drogas.

As pessoas autuadas por tráfico foram encaminhadas à carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) e do presídio feminino.

Mais conteúdo sobre:
polícia operação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.