PF decide ouvir Berzoini no caso do dossiê Vedoin

Chegou a vez de Ricardo Berzoini. A Polícia Federal decidiu chamar o ex-coordenador da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição para depor no inquérito que investiga o dossiê Vedoin. O depoimento deverá ocorrer na próxima semana, em Brasília. Como deputado, ele poderá marcar dia e hora.A PF decidiu ouvir o presidente licenciado do PT a partir da análise de ligações telefônicas realizadas e recebidas pelo empresário Valdebran Padilha e pelo ex-agente federal Gedimar Passos, protagonistas da farsa do dossiê contra candidatos tucanos. Técnicos do setor de inteligência da PF fizeram cruzamento minucioso dos contatos de Padilha e Gedimar no período que compreende uma semana antes da prisão dos dois, ocorrida na madrugada de 15 de setembro no Hotel Ibis, em São Paulo.Eles estavam de posse de R$ 1, 75 milhão, dinheiro que pretendiam usar para comprar o dossiê - que custou R$ 200 ao empresário Luiz Vedoin, fundador da máfia das ambulâncias e mentor do golpe. Os peritos da PF identificaram ligações de Padilha e Gedimar para a presidência do PT. Também foram identificadas chamadas de outros "aloprados", como os definiu o presidente Lula, para a cúpula da agremiação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.