PF descobre esquema de falsificação de passaportes

Policiais federais do Rio e de Brasília prenderam 12 agentes federais e três servidores administrativos da Superintendência da PF no Rio e outras dez pessoas acusadas de integrar uma quadrilha especializada na falsificação de passaportes, sonegação fiscal, contrabando, lavagem de dinheiro e tráfico de mulheres. As investigações foram iniciadas há cerca de um ano, de acordo com o delegado federal Reinaldo de Almeida César. Na operação, iniciada nesta madrugada, foram interditadas operadoras de câmbio, uma agência de viagem, uma papelaria, lojas de informática e uma revendedora de veículos. "Há muito interesse no mercado clandestino internacional pelo passaporte brasileiro. É desastroso para o País qualquer tipo de suspeita em relação ao passaporte", disse o delegado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.