PF destrói mercadorias apreendidas de Law Kin Chong

A Polícia Federal começou a destruir as mercadorias apreendidas nas Operações Shogun, Capela, Netuno e Crepúsculo, nos depósitos de Law Kin Chong e sua esposa Miram Law, por volta das 11 horas desta segunda-feira, dia 20. Foram encontradas 90 toneladas de relógios falsificados; mais de 18 milhões de unidades de CDs e DVDs; 141 mil caixas de produtos de beleza, cujos prazos de validade haviam sido adulterados; e cerca de um milhão e quatrocentos mil pares de óculos, entre vários outros itens. As mercadorias apreendidas são avaliadas em torno de R$ 112 milhões. A destruição do material acontece no principal depósito dos produtos contrabandeados, na Rua do Bucolismo, 77/81 , no bairro do Brás, região central de São Paulo. Estão presentes o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o diretor-geral do Departamento de Polícia Federal, Paulo Lacerda e o secretário executivo do Ministério da Justiça e presidente do Conselho Nacional de Combate à Pirataria, Luiz Paulo Teles Barreto, entre outras autoridades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.