PF deve indiciar petistas envolvidos no caso dossiê

A Polícia Federal anunciou nesta segunda-feira em Cuiabá que vai indiciar "nos próximos dias" os petistas envolvidos no caso dossiê em pelo menos quatro tipos de crimes. O delegado Diógenes Curado, que dirige o inquérito, já decidiu que cabe o enquadramento do grupo nos delitos de formação de quadrilha, uso de documento falso, lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro (lei do colarinho branco).Os primeiros indiciados deverão ser Gedimar Passos e Valdebran Padilha, flagrados em 15 de setembro em São Paulo com R$ 1, 75 milhão - dinheiro que seria usado na compra de um dossiê contra tucanos o PT iria usar para negociar o dossiê contra políticos tucanos. A PF também resolveu que vai indiciar Hamilton Lacerda, ex-coordenador da campanha de Aloizio Mercadante ao governo de São Paulo.A PF confirmou ainda que está investigando outras casas de câmbio. A polícia corrigiu informação divulgada por ela mesma, de que já tinha esgotado a apuração sobre a origem de todos os US$ 248,8 mil encontrados no Hotel Ibis Congonhas.A PF informou que descobriu a origem de apenas US$ 109, 8 mil. A quantia saiu da Vicatur, uma casa de câmbio que lançou mão de uma família de laranjas para fechar contratos fraudulentos. Falta descobrir de onde saiu a diferença, ou seja, US$ 139 mil.Colaboraram Fausto Macedo e Sonia Filgueiras

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.