PF e PM prosseguem em negociação com seqüestrador

A Polícia Federal e o Grupo de Operações Especias da Polícia Militar do Paraná continuam as negociações com o fugitivo Valdir Sagim, que mantém três pessoas como reféns em uma casa do bairro São Brás, em Curitiba, desde a tarde de ontem. A irmã de Valdir, Salete Sagim, chegou ao local na manhã de hoje e está em uma casa ao lado do cativeiro, que a Polícia utiliza para conversar com o criminoso. Essa era uma das exigências feitas por Valdir, que agora quer a presença de um juiz e de um advogado, para se entregar com segurança. Valdir é fugitivo da Penitenciária de Florianópolis e cumpria pena pela morte de dois policiais rodoviários federais em abril do ano passado. A Polícia manteve holofotes acesos na direção da casa durante toda a noite. Ela trabalha com a hipótese de que as duas mulheres supostamente feitas como reféns sejam conhecidas de Valdir, que apenas as estaria usando como estratégia para enganar os policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.