PF faz devassa em bingos de Brasília e cidades-satélites

A Polícia Federal está terminou, por volta das 7h30 de hoje, uma devassa em 16 grandes bingos de Brasília e cidades-satélites. A megaoperação foi autorizada pelo juiz substituto da 10ª. Vara Federal, Clóvis Barbosa de Siqueira, que determinou o lacramento e apreensão de todas as máquinas de jogos, dinheiro, documentos, computadores e livros contábeis em poder das casas de bingos. Até o meio da madrugada nenhuma pessoa havia sido presa e somente no final do dia é que a PF irá fazer um balanço do resultado da operação que reuniu cerca de cem policiais de Brasília e Goiânia, além de fiscais e auditores do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), Receita Federal e Caixa Econômica Federal. A intenção é encontrar indícios de sonegação fiscal, fraudes contra a Previdência e lavagem de dinheiro. A operação começou por volta das 2 horas da madrugada de hoje e ocorreu em sigilo, já que todos os integrantes da ação policial somente souberam da missão após uma reunião na superintendência da PF em Brasília. Durante todo o dia de hoje, a Polícia Federal e técnicos da Caixa, INSS e Receita farão o transporte das cerca de 500 máquinas de jogos que deveriam ser apreendidas. Na operação, a PF apreendeu também armas em poder de seguranças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.