PF faz operação contra tráfico de drogas e armas no Paraná

A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira em Guaíra, no interior do Paraná, a ´Operação Parabellum´, que visa desmontar uma quadrilha envolvida com o tráfico internacional de drogas, armas e munições de calibre restrito. Os agentes da PF cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão no Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Durante as investigações e o início da operação, 32 pessoas foram presas.As armas e drogas eram adquiridas em Salto del Guairá, no Paraguai, por membros da quadrilha que moravam em Guaíra e Umuarama. De lá, os produtos seguiam para o interior do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro. Além disso, os criminosos recebiam veículos furtados e roubados em várias regiões do Brasil, que eram utilizados como moeda de troca com traficantes paraguaios.Durante as investigações, a PF monitorou diversos carregamentos de armas e drogas, que resultaram na prisão em flagrante dos envolvidos. Em uma dos acompanhamentos foi possível prender quatro pessoas que desenterravam 117 quilos de maconha no interior de uma chácara em Umuarama.O local já havia servido dias antes para armazenamento de um lança-foguetes e uma metralhadora com tripé do exército argentino, o que também possibilitou a prisão em flagrante de outras quatro pessoas que pretendiam levar o armamento de guerra para o presidiário de São Paulo, Márcio João de Oliveira Gomes, o "Magaiver", que fazia as tratativas de dentro da cadeia por meio de telefones celulares, rádio Nextel e até computadores de mão com acesso a internet.No período da investigação foram acompanhados pelo menos 12 carregamentos de armas e drogas, o que resultou na prisão de 24 criminosos em situação de flagrante e na apreensão de mais de 850 quilos de maconha, haxixe e crack, além de diversas armas de grosso calibre e milhares de munições.O nome da operação é uma referência ao engenheiro austríaco Georg Luger, atirador dotado e conhecedor das características que uma arma militar devia possuir. No século passado, ele redesenhou uma pistola, concebida por Hugo Borchardt, e a transformou na mundialmente conhecida arma Parabellum. Em muitos países, ela é chamada de pistola Luger.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.