PF faz operação para prender quadrilha que deu prejuízo de R$ 3 mi

Grupo dava golpe em administradoras de cartão de crédito e atuava na Bahia, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal

Priscila Trindade, estadão.com.br

20 Julho 2011 | 10h38

SÃO PAULO - A Polícia Federal deflagrou a operação Crédito Fácil nesta quarta-feira, 20, para prender uma quadrilha de estelionatários que age na Bahia, São Paulo, Distrito Federal e Minas Gerais. Segundo estimativas, o grupo deu prejuízo de R$ 3.731.342,60 em administradoras de cartão de crédito.

 

Ao todo, foram expedidos 18 mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão pela Justiça Estadual do Espírito Santo. Pelo menos duas pessoas foram presas em Salvador.

 

Os criminosos se passavam por funcionários das administradoras de cartão de crédito e entravam em contato com os clientes das empresas para obter os dados necessários para articular as fraudes.

 

Com os dados pessoais de correntistas dos cartões, tais como CPF, data de nascimento, nome completo, número do cartão, código de segurança, os suspeitos ligavam na central de atendimento de telemarketing das operadoras de cartão de crédito, fingindo ser os verdadeiros clientes.

 

Durante a ligação, os criminosos verificavam o valor disponível para crédito, formas de parcelamento, juros cobrados, e em seguida faziam a solicitação do empréstimo, informando uma outra conta para depósito aberta com documentos falsos. Depois, eles iam até a agência bancária e retiravam o valor transferido pela administradora do cartão.

 

As investigações sobre a atuação do bando tiveram início em agosto de 2010, quando um grupo de estelionatários se deslocou da Bahia para atuar no Espírito Santo. Ficou comprovado que o grupo atuou em 21 estados. Os principais envolvidos na quadrilha têm passagem pela polícia por crimes de estelionato, falsificação e uso de documento falso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.