PF inaugura Centro contra crimes cibernéticos no DF, em Brasília

Durante grandes eventos como Copa e Olimpíadas, centro funcionará em regime de plantão

Gheisa Lessa - Central de Notícias,

04 Junho 2012 | 15h28

São Paulo, 4 - Para combater os dois mil ataques por hora, a Polícia Federal (PF)inaugurou nesta segunda-feira, 4, o Centro de Monitoramento do Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos no Distrito Federal, em Brasília. De acordo com a PF, o Centro é um instrumento de prevenção e investigação a ataques contra os sistemas de informação do Governo Federal.

O centro, de acordo com a PF, está equipado com as mais modernas ferramentas de análise de dados e inteligência policial, as quais serão manuseadas por policiais federais especializados.

São mais de 320 redes do Governo Federal que recebem, de acordo com a Polícia Federal, mais de dois mil ataques por hora. O objetivo do Centro inaugurado é identificar e acompanhar os responsáveis por estes ataques, permitindo uma ação mais rápida e eficaz. Evita-se, com isto, maiores danos aos sistemas ou aos dados sensíveis do governo ou dos cidadãos brasileiros, afirma a polícia.

Durante a Conferência Rio+20 e os demais grandes eventos realizados no País, como a Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016, o centro funcionará em regime de plantão, 24 horas por dia, 7 dias por semana, conforme informações da Polícia Federal.

Além do Centro, a PF prepara a instalação de grupos táticos especializados em investigação de crimes cibernéticos nas doze cidades-sede da Copa do Mundo, além do desenvolvimento de outros sistemas inteligentes de coleta e tratamento de dados que irão ser somados às ferramentas já disponíveis no Centro de Segurança Cibernética.

Mais conteúdo sobre:
crime cibernéticoDF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.