PF indicia 34 integrantes do PCC pelo túnel de Porto Alegre

O delegado José Antonio Dorneles de Oliveira, da Polícia Federal, vai indiciar 34 pessoas ligadas à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) pela tentativa de acessar os cofres do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) e da Caixa Econômica Federal (CEF) de Porto Alegre por um túnel para roubar dinheiro e jóias. O inquérito foi concluído nesta sexta-feira, 29, e será remetido ao plantão da 1ª Vara da Justiça Federal da capital gaúcha neste sábado, 30. Quando frustrou o plano, no dia 1º de setembro, a polícia prendeu quatro líderes do bando numa casa do bairro Partenon e 22 pessoas que viviam num prédio comprado pelo PCC, no centro da capital gaúcha, de onde partia o túnel que estava sendo escavado havia dois meses em direção aos bancos. Também prendeu outros sete participantes da operação em São Paulo, quatro em Alagoas, um na Paraíba e um no Piauí.Os 26 integrantes do PCC presos em Porto Alegre permanecem na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas. Eles e mais oito pessoas que ajudaram a elaborar o plano e a operação, das quais uma está foragida, serão indiciados por tentativa de furto qualificado e formação de quadrilha. Alguns deles também devem responder à Justiça pelo uso de documentos falsos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.