PF investiga árabes que encomendaram passaporte

A Polícia Federal investiga qual o objetivo que tinham dois árabes residentes em Uruguaiana que encomendaram passaportes a um falsificador de documentos de Porto Alegre. Os documentos foram apreendidos pela Polícia Civil num apartamento no centro da capital gaúcha no dia 7 de fevereiro.Entre as hipóteses iniciais estão a simples legalização da nacionalidade dos dois homens, nascidos na Arábia Saudita, a clonagem de cartões de crédito, contrabando e até ações terroristas que poderiam ser facilitadas com o uso do passaporte brasileiro para ingresso em outros países.O material foi apreendido no apartamento de Alexandre Bruno, que tinha suas atividades investigadas a partir de um indiciamento por roubo num curtume em Capela de Santana. Os policiais encontraram computadores, disquetes, CDs com programas gráficos e espelhos de carteiras de identidade.Segundo o jornal Zero Hora, Bruno admitiu que era procurado por ex-presidiários e criminosos foragidos interessados em documentos falsos. Mas não deu informações sobre a solicitação dos árabes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.