PF investiga morte de jornalista em navio

A Polícia Federal vai investigar as circustâncias da morte do jornalista Fernando Escariz, de 50 anos. O delegado Rubens Patury da superintendência da PF de Salvador tomou na noite desta segunda-feira o depoimento da viúva deEscariz, Kátia Maria Brandão que estava com o jornalista no cruzeiro do navio Costa Tropicale e acompanhou todo o drama da vítima.Existe a suspeita que Escariz morreu em decorrência de intoxicação alimentar. Ele começou a passar mal no final de semana do carnaval e ficou internado quatro dias na enfermaria do navio, mas não resistiu morrendo naúltima sexta-feira. A família quer processar a empresa dona do navio por negligência. Nesta terça-feira o delegado Patury deve ouvir o comandante e a tripulação do Costa Tropicale que chega ao Porto de Salvador.

Agencia Estado,

10 de março de 2003 | 20h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.