PF investiga saque de 8 mi da conta única governo de RO

A Polícia Federal começou a investigar na manhã de hoje um saque de R$ 8,5 milhões da conta única do governo de Rondônia, para pagamento de fornecedores da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), iniciado na última segunda-feira. Os saques continuaram durante toda à noite, conforme comprovam relatórios bancários em poder do futuro secretário da Saúde, Miguel Sena Filho. O governo teria pago, também por intermédio do mesmo esquema, fornecedores da Secretaria da Educação, mas a superintendência do banco se negou a fornecer o relatório à equipe de transição do governo.O governador eleito Ivo Cassol, do PSDB, também foi à superintendência do BB para solicitar que os pagamentos fossem bloqueados e ameaçou transferir a conta única para outro estabelecimento bancário, nesta quinta-feira. Cassol foi alertado sobre o "festival" de saques pelo futuro secretário da Saúde, Miguel Sena Filho, que identificou entre outros credores a empresa de fornecimento de alimentação Nutritiva, que em dois saques recebeu cerca de R$ 800 mil. A empresa é uma das envolvidas no escândalo do "marmitex", como ficaram conhecidas as denúncias da coligação Rondônia para Todos sobre o fornecimento de alimentação preparada na cozinha do maior hospital da rede pública do Estado, Dr. Ary Pinheiro, para os comitês de campanha do deputado federal eleito Miguel de Souza e o candidato derrotado à reeleição José Bianco.

Agencia Estado,

31 de dezembro de 2002 | 17h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.