PF investiga se empresa de ônibus pertence a sindicalista

A Polícia Federal está investigando se, por meio de uma rede de ?laranjas? ou até informalmente, parte da Viação Celeste pertence, na realidade, ao presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo, Edivaldo Santiago da Silva.A polícia recebeu, e está apurando, a informação de uma testemunha de que o sindicalista é proprietário de pelo menos 50 ônibus que estão na garagem da viação, em Guaianases, na zona leste.Silva está preso na sede da Polícia Federal acusado de participação em um homicídio, enriquecimento ilícito, formação de quadrilha armada, dano qualificado e paralisação do transporte de interesse coletivo, mediante violência, frustração de direito trabalhista e desobediência.Em entrevista, ele negou receber propina de empresários e culpou os donos de empresas falidas do sistema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.