PF liberta 150 trabalhadores em regime semi-escravo

Agentes da Polícia Federal libertaram neste domingo 150 trabalhadores que eram mantidos em regime desemi-escravidão na Fazenda Cinco Estrelas, em Matupá, norte deMato Grosso. Oito deles teriam sido espancados pelo dono dafazenda, Sebastião Neves de Almeida, que está foragido. Os trabalhadores estavam morando em barracos de lonaplástica e eram ameaçados por jagunços, segundo um dostrabalhadores que conseguiu fugir do local e fazer a denúncia.Na fazenda estavam sendo criadas oito mil cabeças de gado. Além de não receber salários havia vários meses, semcarteira assinada e acumular dívidas com alimentação na cantinada fazenda, muitos trabalhadores contraíram malária. Fiscais do Grupo Móvel do Ministério do Trabalho estãona região fazendo os cálculos dos valores que deverão ser pagosaos trabalhadores pelo fazendeiro. Em 2002, segundo a ComissãoPastoral da Terra (CPT), a prática do trabalho escravo no MatoGrosso atingiu 723 trabalhadores.

Agencia Estado,

27 de abril de 2003 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.