PF pede prisão de testemunha que prestou falso depoimento

A Polícia Federal em Minas Gerais pediu a prisão preventiva de Luiz Armando Silvestre Ramos, verdadeiro nome do suposto ´laranja´ que prestou falso depoimento nesta quinta. Ele tinha se apresentado como Agnaldo Henrique de Lima e, segundo a polícia, já tem passagem por estelionato. Como a Lei Eleitoral impede a prisão de qualquer pessoa no período que antecede a eleição, a PF espera prendê-lo somente na próxima terça. No depoimento, Ramos havia dito que entregou R$ 250 mil a Hamilton Lacerda, ex-assessor de campanha de Aloizio Mercadante (PT), no Hotel Ibis, em São Paulo. Essa linha de investigação da Polícia Federal era uma das hipóteses para identificar o dinheiro - R$ 1,75 milhão - apreendido na negociação do dossiê com o empresário Luiz Antonio Trevisan Vedoin, acusado de chefiar as fraudes das ambulâncias. A PF confirmou nesta sexta que investiga o caso, inclusive a denúncia de participação da secretaria-executiva do PSDB em Pouso Alegre, Rosely Souza Pantaleão, ao apresentar a testemunha falsa. ?As investigações que foram desenvolvidos em Varginha e Pouso Alegre não se mostraram verdadeiras. E ele irá responder com falsidade ideológica?, disse o superintendente pela manhã.Colaborou Agência Brasil

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.