PF pode expulsar possíveis integrantes da máfia chinesa

A Polícia Federal de Sorocaba pode pedir a expulsão do País de quatro chineses presos ontem, no centro da cidade, portando armas de uso ilegal. Eles são suspeitos de integrar a máfia chinesa que atua em São Paulo. Em posse da quadrilha, os policiais encontraram duas pistolas calibre 380, uma delas equipada com silenciador, e um revólver calibre 38, além de munição. Policiais apreenderam também um rolo de fita adesiva do tipo usado para amordaçar e imobilizar pessoas durante seqüestros. O modelo do silenciador acoplado à pistola é de uso proibido no Brasil. O grupo estava em um Honda Civic dirigido por Hong Jun, de 28 anos. Os chineses foram detidos pela Polícia Militar e, por se tratar de estrangeiros, foram apresentados à Polícia Federal. Os policiais apuraram que o grupo estava hospedado desde o dia anterior em um hotel da cidade. Além do condutor do carro, foram presos Lin Yong Chi, de 46 anos, Chen Zhe Ming, de 35, todos residentes no bairro da Liberdade, na Capital, e Zhu Yuanqi, de 23, morador de Foz de Iguaçu (PR). Segundo o delegado federal Menotti Barros de Oliveira, os chineses não deram declarações alegando dificuldade para entender a língua portuguesa. A PF já constatou que apenas um deles está em situação regular no País. Dos outros três, um é clandestino e os demais têm visto de permanência vencido. Antes de serem expulsos, eles responderão a inquérito por porte ilegal de arma e formação de quadrilha. Se forem condenados, cumprirão a pena em cadeias brasileiras e só serão deportados depois. Oliveira disse que a PF de São Paulo trabalha em conjunto com a Polícia Civil na investigação das organizações criminosas orientais que atuam na Capital. "O que sabemos é que, em função desse trabalho, braços dessas organizações estão se transferindo para o interior." Ele disse que aumentou a migração de famílias chinesas para Sorocaba e outras cidades do interior, o que pode estar atraindo as quadrilhas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.