PF prende 14 acusados de fazer parte de grupo de extermínio

Entre os detidos estão seis PMs, acusados de participar da morte de 30 pessoas

Agencia Estado

27 de junho de 2007 | 16h28

Quatorze pessoas, entre elas seis policiais militares foram presas agora na manhã desta quarta-feira, 27, em Marabá, no sul do Pará. Eles são acusados de fazer parte de um grupo de extermínio envolvido na morte de 30 pessoas nos últimos dois anos. Segundo a polícia, o grupo também atuava no tráfico de drogas e corrupção. Uma empresária, dona de supermercado, foi presa com R$ 200 mil em dinheiro. Todos estão sendo transferidos de avião para Belém, segundo informou o chefe da operação, o delegado da PF Marcelo Queiroz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.