PF prende 17 de quadrilha que agia em Alagoas e Pernambuco

Grupo é acusado de envolvimento em assaltos, homicídios e tráfico de drogas nos dois Estados do Nordeste

Ricardo Rodrigues, O Estado de S. Paulo,

20 Agosto 2009 | 15h28

Uma quadrilha acusada de envolvimento em assaltos, homicídios e tráfico de drogas em Alagoas e Pernambuco foi presa nesta quinta-feira, 20, pela Polícia Federal. A operação, intitulada de "Carcará", aconteceu em Maceió e nas cidades pernambucanas de Caruaru, Panelas, Moreno e Recife. Ao todo, os policiais estavam com mandados de prisão e 24 de busca e apreensão para cumprir nos dois Estados. Desse total, até o final da manhã, 17 mandados de prisão já tinham sido cumpridos.

No Conjunto Residencial Benedito Bentes, na periferia de Maceió, foram presos o suposto chefe da quadrilha, identificado apenas como Galego, e sua esposa. Na casa do acusado, os policiais apreenderam pasta base de cocaína. Além da droga, foram apreendidas quatro pistolas e dois revólveres.

De acordo com a PF, a quadrilha atuava no tráfico de drogas, mas teria também envolvimento com assaltos e homicídios nos dois Estados. Entre os crimes de homicídio, estaria o assassinato de um policial militar. Quinze policiais federais participam da operação em Alagoas. No Benedito Bentes, foram apreendidas várias partes de veículos, além de placas de automóveis de outros Estados.

Em Pernambuco, nove pessoas foram presas, sendo três delas em Moreno, duas em Caruaru e uma na capital. Entre os presos nas cidades pernambucanas está um soldado do Exército brasileiro, cujo nome não foi revelado. Os agentes também apreenderam uma grande quantidade de armas, drogas e munições. Os detidos estão sendo encaminhados à sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

Mais conteúdo sobre:
tráfico de drogas PF quadrilha AL PE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.