PF prende 18 pessoas que movimentam R$ 7 mi com o tráfico

Empresários estão envolvidos no esquema de lavagem de dinheiro e um policial civil foi preso por espionagem

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

12 de setembro de 2008 | 13h39

Dezoito pessoas, entre elas diversos empresários, foram presas nesta sexta-feira, durante a Operação Boi Branco, da Polícia Federal, acusadas de trafico de entorpecentes e lavagem de dinheiro obtido com o crime. Estima-se que a quadrilha movimentou aproximadamente R$ 7 milhões com o esquema. Foram cumpridos 26 mandados de busca e apreensão e 19 mandados de prisão em Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo. A quadrilha contava com a participação de empresários e criminosos, além de um policial civil, preso em agosto deste ano quando transportava cerca de 3 kg de cocaína da cidade de Cáceres para Rondonópolis, em Mato Grosso. O policial, de 41 anos, tinha função de repassar informações a fim de proteger as drogas durante o seu transporte. As investigações começaram com o acompanhamento de um traficante que foi flagrado em junho de 2007 na cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo, com cerca de 17 kg de cocaína no tanque de uma caminhonete.  Depois, o preso levou a equipe da Polícia Federal a descobrir um laboratório de refino em Tremembé, também no interior do Estado. O nome da operação Boi Branco deu-se ao fato de que o grupo referia-se ao tráfico de entorpecentes como compra e venda de gado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.