PF prende 19 pessoas em operação contra tráfico de drogas

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira, durante a chamada Operação Kolibra, 19 pessoas acusadas de pertencer a uma quadrilha de tráfico internacional de drogas. Dos presos, 14 foram detidos no Estado de São Paulo, um dos seis Estados onde a operação é realizada desde a madrugada. Em Mato Grosso do Sul, já foram confirmadas três prisões, segundo a PF.O chefe da quadrilha, Joseph Nour eddine Nasrallah foi preso em sua mansão, com pilares em mármore e ouro, no município de Valinhos, interior paulista. De acordo com a PF, com o grupo, já foram apreendidos 15 veículos, sendo nove de luxo, dois aviões, cerca de R$ 75 mil e aproximadamente US$ 15 mil. A operaçãoA Operação Kolibra tem o objetivo de desmontar uma rede internacional de tráfico de entorpecentes. Cerca de 350 policiais cumprem 80 mandados de prisão e de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Bahia e Rio de Janeiro, somente em São Paulo cerca de 20 integrantes da quadrilha devem ser presos.As investigações foram iniciadas depois informações de inteligência enviadas pela Polícia da Alemanha que demonstravam a existência de libaneses radicados no Brasil operando um esquema de tráfico internacional de drogas.Foi descoberto que a quadrilha adquiria a cocaína em países vizinhos ao Brasil e transportava para Estados Unidos, Europa (Portugal, Espanha, Inglaterra, Alemanha, Suíça) e África.Para realizar o transporte do entorpecente, eram usados contêineres levados para o exterior em navios cargueiros. Outra parte da cocaína era levada por "mulas", cidadãos aliciados para transportar a droga junto ao corpo e nas suas bagagens. Durante a investigação, que durou dois anos, a Polícia Federal, em trabalho de cooperação policial internacional com as Polícia da Espanha, de Portugal da Bélgica, prendeu 54 pessoas que tinham ligação com a quadrilha, e apreendeu cerca de 3,4 toneladas de cocaína.A maior apreensão aconteceu em julho de 2005, quando uma troca de informações da Polícia Federal brasileira com a Polícia da Espanha resultou na descoberta de 2,5 toneladas de cocaína em um pesqueiro nas Ilhas Canárias. Sete pessoas foram presas. A estimativa é que o grupo criminoso tenha movimentado mais de 1 milhão de euros e 800 mil dólares, destes quase 400 mil euros e 600 mil dólares foram apreendidos. A Operação Kolibra, que significa "Conexão Líbano-Brasil" serviu para a PF identificar todo o funcionamento da quadrilha, sua hierarquia e os bens adquiridos pelo grupo, que serão apreendidos, destinados à PF ou posteriormente leiloados. Conteúdo atualizado às 18h

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2007 | 12h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.