PF prende 19 policiais rodoviários no Mato Grosso do Sul

A Polícia Federal cumpriu 19 dos 20 mandados de prisão expedidos pela 3ª Vara da Justiça Federal em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, nesta sexta-feira, 22, por meio da Operação Gato de Botas, que começou por volta das 5 horas e tem o objetivo de desarticular uma quadrilha formada por policiais rodoviários estaduais acusados de formação de quadrilha, falsificação de documentos, receptação de veículos, contrabando e descaminho, prevaricação, corrupção passiva e alguns ainda comprometidos com o tráfico de drogas.De acordo com a PF, entre os presos estão dois comandantes da Polícia Rodoviária Estadual, Mauro Maurício da Silva Alonso e Sidnei José Bervanger. Apenas o soldado Arlindo Carmo Rodrigues está foragido.Mais de 100 policiais federais participam da operação em Campo Grande, Dourados, Ponta Porã, Aquidauana, Terenos, Nioaque e Amambaí. Os mandados de busca e apreensão são relativos a Dourados e Ponta Porã.As investigações começaram há um mês, depois da prisão de um traficante no Paraná, que contou o envolvimento dos servidores públicos do órgão de fiscalização do Mato Grosso do Sul nos crimes. Diante da denúncia, a PF monitorou os suspeitos para entender o esquema estruturado no Estado. Os presos devem ser encaminhados para custódia junto ao Comando da Polícia Militar em Dourados e Campo Grande.Matéria atualizada às 14h10 com dados sobre as prisões

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.