PF prende 2 suspeitos de matar pró-reitora em MT

A Polícia Federal prendeu em Rondonópolis (MT) dois suspeitos de envolvimento no assassinato da pró-reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Soraiha Miranda Lima, do prefeito do câmpus, Luiz Mauro Pires Russo, e do professor do curso de Zootecnia Alessandro Luiz Fraga. Os três foram mortos no dia 28 de novembro passado por um homem encapuzado. A PF informou que foram presos Jaeder Silveira dos Santos, de 21 anos, que, segundo as investigações, teria feito os disparos, e Jorge Luiz Tabory, de 41, que teria sido o mandante do crime. Ainda de acordo com a PF, a pró-reitora foi morta porque não queria seguir com o contrato da UFMT com o lava-rápido de propriedade de Tabory, que funcionava dentro do câmpus. O professor e o prefeito do câmpus teriam sido mortos, segundo as investigações da PF, porque estavam com Soraiha no momento do assassinato. De acordo com a PF, com Jaeder foram encontrados a arma do crime e o celular do prefeito do câmpus. A PF encontrou o celular da pró-reitora com um pessoa próxima a Jaeder. Tabory encomendou o assassinato de Soraiha por R$ 3 mil. Jaeder está preso em Cuiabá e Jorge Luiz Tabory, na cadeia de Rondonópolis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.